Moana (OST) "De Nada (Versão ÁTOA)" paroles

Já vi o que se passa aqui
Vês a grandeza, é estranha a emoção
E não sabes o que sentir
É adorável!
Vejo que os humanos nunca mudarão
Abre os olhos, deixa-te ir.
Sim, sou mesmo eu. Estás a ouvir?
É estilo a mais para absorver
Quando um semideus tu estás a ver!

Eu só tenho a dizer: de nada!
Pelas marés, o sol e o céu
Está tudo bem, mesmo bem: de nada!
Não faltam semi-tipos como eu
Eu só tenho a dizer: de nada!
Pelas marés, o sol e o céu
Está tudo bem, mesmo bem: de nada!
Não faltam semi-tipos como eu

Eu bem que podia continuar
E os fenómenos da natureza explicar
Marés, o sol, enfim
Era o Maui a brincar assim:
A cobra matei. Não resistiu!
Árvores trouxe e um coco caiu
A lição que foste aprender?
Pois tu olhas que o Maui
Não é para surpreender
E na pele eu também desenhei:
É o mapa do que eu já ganhei!
Por onde eu ando. Vês? Tudo acontece.
Olha para o mini-Maui, mauzão que apetece.
Canta e aquece o beat enlouquece
A malta merece, o rap acontece
O refrão não esquece

De qualquer forma direi: de nada!
Porque o mundo fiz existir
Está tudo bem, mesmo bem: de nada!
Pensando bem, eu tenho mesmo de ir
É a tua vez de dizer: de nada!
Do barco eu vou precisar
Pra longe vou navegar: de nada!
O mundo Maui vai durar
De nada! De nada!